Sábado, 11 de Julho de 2009

EUROPE - ao vivo no Festival del Oeste

 

 

Mais uma vez Paula Costa volta a colaborar com o Metalurgia Sonora, e novamente pela mesma razão: um concerto dos suecos Europe, desta vez na vizinha Espanha, mais concretamente no Festival del Oeste em Cáceres. Tal como fizemos anteriormente, agradecemos mais uma vez a sua iniciativa e disponibilidade em partilhar a sua experiência com os nossos leitores.

 

Cheguei ao recinto do festival por volta das 11h45m (o início da jornada tinha-se iniciado às 8h00m com partida de Lisboa), muito antes do início dos concertos, razão pela qual ainda não se encontrava praticamente ninguém no recinto.

Esta chegada matinal permitiu assistir ao sound-check da banda. Eram 13 horas quando Mic Michaeli, John Léven, Ian Haugland e John Norum subiram ao palco, e por aí continuaram durante 2 horas a preparar o concerto que se iria realizar mais tarde. Durante este momento tive a oportunidade de trocar algumas impressões com Mic e Léven, abordando-se brevemente o concerto que a banda irá realizar em Portugal no próximo dia 18 em Faro. Aproveito para sublinhar a disponibilidade e simpatia destes dois músicos durante aqueles breves momentos.

 

Os concertos da tarde principiaram às 17horas e realizaram-se de forma consecutiva, algo possível devido à presença de dois palcos que permitia o início de um concerto logo que outro finalizava.

Às 22 horas em ponto ouvem-se os primeiros acordes da música Last Look At Eden, uma excelente introdução para concertos ao vivo. Relembro que esta música é o primeiro single do próximo longa duração da banda a ser lançado em Setembro/Outubro deste ano.

Joey Tempest demonstrou desde início grande energia em palco, falando ao longo do concerto algumas palavras em espanhol escritas num papel colado no chão.

Superstitious e Rock the Night foram temas apresentados numa versão alterada da original, exigindo a participação do público, ao qual as cerca de 5000 pessoas presentes (de acordo com um site não oficial do festival) responderam afirmativamente durante o concerto da banda.

Scream of Anger foi bastante ovacionada quando anunciada. Apesar de ser uma das músicas menos tocada ao vivo, o público conhecia o tema e demonstrou bastante satisfação pelo facto da banda o tocar nessa noite.

Mais uma vez a minha música favorita foi tocada, com muita energia e bastante participada pelo público. Sem dúvida alguma que Seven Doors Hotel é um excelente tema para espectáculos ao vivo.

A famosa balada Carrie também é tocada nesta digressão de verão um pouco diferente da versão original. Inicialmente o tema é tocado em guitarra acústica por Joey Tempest, e depois, sensivelmente a meio, é acompanhado pelos restantes elementos da banda. Foi a primeira vez que ouvi esta versão ao vivo, e realmente funciona bem, apesar do pequeno contratempo que surgiu no início da música com Joey Tempest - enquanto solicitava a participação do público - a bater com a mão no microfone que ficou no chão. Imediatamente alguém entrou no palco para o colocar de novo no seu lugar, enquanto a audiência cantava a música ao som da guitarra que Joey continuava a tocar. Finalmente num gesto acrobático lá o vocalista conseguiu chegar ao microfone para se juntar ao público que continuava a cantar.

Rock the Night, mesmo diferente da versão original, é assombrosa. Mal começa o primeiro acorde há um som vindo da audiência estrondoso. Com esta música encerram a “primeira parte”.

Minutos depois a banda entra novamente em palco (desta vez foram só mesmo uns breves minutos) e lá vêm duas músicas entusiasmantes: Cherokee e a estrondosa The Final Countdown.

Os Europe continuam a afirmar-se cada vez mais como uma banda de palco, conseguindo proporcionar um espectáculo cativante, mesmo para quem não é fã da banda, como foi possível comprovar durante os 90 minutos de Cáceres, num evento onde muitas outras bandas participavam.

 

O vocalista da banda está bem mais solto e “atrevido”, especialmente desde que começou esta série de concertos em Abril no Chile, com pequenos gestos “provocantes” desde o início do concerto e nas palavras proferidas em espanhol (por duas vezes referiu “puta madre”, algo não usual para ele, visto que habitualmente adopta uma postura de bem comportado e pouco atrevido). A energia manifestada em palco (passou o tempo todo de um lado para o outro a sorrir, ao mesmo tempo que cantava) era tanta, que numa altura quase ia caindo.

Pelo que foi possível assistir em Cáceres, prevê-se um grande concerto no dia 18 em Faro.

 

Set-list:
Last Look at Eden
Love is Not the Enemy
Superstitious
Scream Of Anger
Sign of The Times
Carrie
Seven Doors Hotel
Always the Pretenders
Norum Solo
Seventh Sign
Start From the Dark
Ready or Not
Rock the Night

Cherokee
The Final Countdown

 

Texto e fotografias:

Paula Costa


publicado por Metalurgia Sonora às 23:18
link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Vídeo em Destaque

AMORPHIS- "You I Need" Álbum: The Beginning Of Times; Nuclear Blast

.posts recentes

. NOVO ENDEREÇO

. NO SKY TODAY com novo víd...

. SHADOWSIDE divulgam novas...

. NEBULAH editam álbum de e...

. BRUTEFORCE lançam EP de e...

.links

.Parcerias

Hosted by imgur.com

.arquivos

Hosted by imgur.com Hosted by imgur.com
SAPO Blogs

.subscrever feeds

.Visitantes



forex trading Counters